A vida tem a cor que você pinta. (Mário Bonatti)

quarta-feira, 15 de junho de 2011

O amor não diminui, mas multiplica.

“No encontro entre um eu e um tu, uma terceira pessoa de existência própria se estabelece. Nossos olhos não podem enxergá-la, mas a nossa sensibilidade nos aponta para ela. O nós é o que sobra do encontro entre o eu e o tu. Talvez seja por isso que os outros despertem simpatias e antipatias. Gostamos mais de estar com uns que com outros justamente por causa disso. O que nos atrai no outro é a terceira pessoa que conseguimos fazer nascer com o nosso encontro.
Esse processo de agregação possibilita ao ser humano o crescimento de seu horizonte de sentido. Tornamo-nos mais ricos com a presença dos que nos agregam. Relações saudáveis são relações que nos devolvem a nós mesmos – e, o melhor, devolvem-nos melhorados. O outro, ao passar pela nossa vida, encontra-se com nossa subjetividade. Ao estabelecer conosco uma relação, ele está nos permitindo adentrar o seu território subjetivo. Esse encontro faz surgir uma terceira pessoa, o nós. Respeitadas as subjetividades, isto é, as pessoas não deixam de ser elas mesmas, o encontro humano alcança o seu poder de integrar as partes, entrelaçando-as sem que elas se confundam.

O amor talvez seja isso. Encontro de partes que se completam, porque se respeitam. E, no ato de se respeitarem, ampliam o mundo um do outro. O recém-chegado não tem o direito de reduzir o mundo de quem se deixou encontrar. O amor não diminui, mas multiplica.” (Fábio de Melo, em “Quem me roubou de mim? – O seqüestro da subjetividade e o desafio de ser pessoa. ”)

SIM, sejamos todos pelo amor e pelas relações saudáveis.

Um grande beijo a todos aqueles que amo incondicionalmente. A todos aqueles que acrescentam algo de bom a minha vida, dia após dia.

http://www.youtube.com/watch?v=i8yx0AeEGvs

4 comentários:

  1. Lindo texto, adorei!! Muito romântico...rsrs

    beijoks

    ResponderExcluir
  2. Rsrs... Obrigada, Ana.
    Um beijo!!!

    ResponderExcluir
  3. Lembrou-me o conceito de "ubuntu": humanidade compartilhada, "uma pessoa é uma pessoa através de outra pessoa".

    Muito bom ler aqui novamente!

    ResponderExcluir