A vida tem a cor que você pinta. (Mário Bonatti)

domingo, 25 de abril de 2010

Sorte - Ivana Arruda Leite.

Olá,
Publico este conto minúsculo, interessante e abusado da escritora Ivana Arruda Leite. Espero, sinceramente, que nós, mulheres, não sejamos conformadas como esta personagem. E que vocês, homens, também sejam diferentes do Gastão e do Alípio. =P

SORTE

Ontem à noite, Gastão me empurrou e eu meti o dedo na gordura quente. Sorte que foi só mindinho, queimadura passa. Pior foi quando ele quebrou uma garrafa de cerveja no meu braço e rompeu os tendões da mão direita. Eu era dentista, nunca mais exerci a profissão. Aposentei por invalidez. Sorte. Mas sorte mesmo foi ter casado com o Gastão. Se tivesse casado com o Alípio, meu primeiro namorado, estava morta: ele meteu sete balas no peito da pobrezinha.
(Ivana Arruda Leite)

Mais união, paz, carinho, amor, harmonia, alegria e felicidade para as nossas vidas. Menos agressão – verbal e física –, desarmonia e infelicidade nas esferas familiares, rodas de amigos, festas, trabalho, etc... É o que desejo, de coração.
Au revoir! ;)

3 comentários:

  1. Gastão e Alípio são homens do século XX que, felizmente, estão em extinção. Ainda que lenta.

    ResponderExcluir
  2. LENTA, né, Fábio?
    Oi, Bárbara, que bom vê-la por aqui.
    Um beijo aos dois!

    ResponderExcluir